Brasil passará a produzir chips para rastreabilidade animal


A primeira fábrica nacional de chips para rastreabilidade animal, a Ceitec S.A., inaugurada em Porto Alegre (RS), conta com a capacidade de produção de 50 milhões unidades por ano e oferecerá o produto 50% mais barato, em média, que os importados.

Batizado como “chip do boi”, o produto tem vida útil de 10 anos. Funciona a partir da interação com os aparelhos de leitura, já que não conta com uma fonte própria de energia. O custo do chip está estimado entre R$ 2,50 e R$ 3,00, já o custo dos aparelhos de leitura podem variar entre R$ 1 mil e R$ 8 mil, dependendo do tipo utilizado.

O desenvolvimento do chip inclui pequenos e médios produtores no mercado internacional e mostra a capacidade do Brasil em competir nesse setor.

Veja mais em Campo News.

About these ads

Sobre Matheus H. Paes
Aluno do quarto ano do curso bacharel em Engenharia de Biossistemas, pela Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP. Interesses por Agricultura e Zootecnia de Precisão, Tecnologias da Informação aplicada ao agronegócio, dentre outros.

Nos diga o que pensa...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 39 outros seguidores