Os vinhos argentinos, a mecanização agrícola e o Engenheiro de Biossistemas


A Argentina é um país que muito se destaca pela sua produção de vinhos, incluindo os vinhos nobres e populares. Nesta safra de 2012 estão sendo colhidos 2 (dois) milhões de toneladas de uvas, resultando na produção estimada de 1,4 bilhão de litros de vinho. A produção é boa, a demanda internacional é crescente (sendo observado um aumento de 15% na fatura argentina referente a exportações de vinhos entre os anos de 2010 e 2011) porém existe um grande problema na cadeia produtiva: a falta de mão de obra para colher a fruta do pé.

Colhedora de uvas em funcionamento

As grandes vinícolas já decidiram qual procedimento realizar: investir na mecanização agrícola. A empresa norte americana New Holland observou tal tendência e já detém quase todo esse nicho do mercado. Uma colhedeira de uva substitui, em média, 100 trabalhadores. Luis Reginato, engenheiro que trabalha na área de uvas, disse que “As contas têm mostrado que nas áreas com colheita de seis mil quilos de uva por hectare já é mais barato colher com máquina do que com gente”. O preço da colhedeira é de US$380 mil e tal equipamento colhe os bagos de uva, ao invés de colher os cachos inteiros.

Onde o Engenheiro de Biossistemas pode atuar ? Segundo Reginato, “os vinhedos são pouco mecanizáveis e precisam ser preparados para receber a máquina”, tal observação acusa o espaçamento entre as linhas de plantio (que precisa ser recalculado para permitir a entrada da máquina). A eficiência da colheita mecanizada também pode e precisa ser aperfeiçoada, principalmente para os vinhedos com uvas usadas na elaboração de vinhos nobres, onde o valor atribuído a tais uvas ainda requer que a colheita seja feita manualmente para reduzir perdas ou danos aos cachos.

De acordo com o Engenheiro Agrônomo Guillermo Yaciofano, da bodega Trapiche, “Há oito anos começamos a adotar as técnicas de agricultura de precisão, com toda a área de plantio monitorada”. A utilização de técnicas de georreferenciamento e imagens de satélite por infravermelho dão à empresa um mapa das condições de solo, da fertilidade, do uso da água, do amadurecimento da uva e do seu vigor. Ainda segundo Yaciofano “Nossas pesquisas estão mostrando que é preciso usar a tecnologia não só para colher, mas para produzir melhor”.

Vídeo com o funcionamento da colhedora de uvas:

Leia mais em: Revista Dinheiro Rural – Maio/2012, ano 8, nº91. Pág. 40 à 44.

Anúncios

Sobre Marcelo Saade Amato
Marcelo Saade Amato is currently a Biological Systems Engineering student at the University of São Paulo and is planning on graduating in December 2014. Marcelo has become a very flexible, hard working and enthusiastic professional due to his exceptional background in biological engineering and specialized experiences, both nationally and internationally. His main motivations are to help the growth of companies and technologies that benefit people and the environment by transferring his experiences and knowledge for the advancement of teamwork. Marcelo has had practice with working in the renewable and environment sector, especially with management, research and engineering-based activities.He is interested in improving industrial experience with management consulting through new job challenges and opportunities and becoming an executive in the future. Marcelo’s international experience ranges from being academically challenged in his exchange program at the University of Illinois at Urbana-Champaign to training his renewable energy knowledge during his internship at the German Aerospace Center. His main professional activities in Brazil occurred in the student-run company Biossistec Jr, where he started as a trainee in 2010, was promoted to manager, then to director, and then to vice-president until he became the CEO in 2013. Besides the above-mentioned professional and academic activities, Marcelo also works in community-based projects, such as being one of two official Student Council representatives of the Biological Systems Engineering students at the University of São Paulo, as well as maintaining a student-run website dedicated to spreading the news about research, projects and potential labor markets for biological systems engineers. Read more about Marcelo Saade Amato: http://www.linkedin.com/in/marcelosaadeamato

Nos diga o que pensa...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s